quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Vou acreditar

O "Bug" já não está comigo. Como usualmente acontece foi passar a noite com o meu irmão, a minha cunhada e os meus sobrinhos.

São eles que, amanhã, o irão acompanhar até à cirurgia.
São eles que, caso se confirme o pior cenário, irão dar ordem aos médicos para o "adormecerem" para sempre (será uma decisão de todos nós).

Optei por não ir.
Durante a tarde de hoje passei algumas horas só com ele. É essa a imagem que quero reter nas minhas memórias, caso ele não resista. E não a da sua entrada numa sala de cirurgias de uma clínica veterinária.

Mas hoje, não sei porque razão, senti que tudo vai correr bem. Senti que ele vai sobreviver.
Tenho que acreditar.

Força "Bug"!!


"Continuem a frequentar estas areias..."

1 comentário:

Carol disse...

Não imaginas o quanto me emocionei com esse port as lágrimas foram inevitaveis é dificil aceitar a vida como ela é.