sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

O meu regresso ao Starbucks


Num destes dias, na minha hora de almoço, eu e a Cris fomos conhecer o novo Starbucks Coffee que abriu no Centro Comercial Alegro (Alfragide – Lisboa).
Depois de alguns minutos a tentarmos localizar a loja na planta do shopping, sem qualquer sucesso, verificámos que ela se encontrava, fisicamente, mesmo à nossa frente! Que grandes “ceguetas” que fomos!

A fila de pessoas para saborear os famosos cafés era enorme…mas a minha excitação fez com que nem sequer me atrevesse pensar em desistir!

Analisada a lista de opções, decidimos pedir dois cafés “caramel macchiato” e três enormes "cookies". Dois deles, um de chocolate e outro de caramelo, dividimos entre os dois…e o terceiro, de chocolate, foi comprado para oferecermos à Ana, que não teve a possibilidade de nos acompanhar (se vissem a cara de prazer da Ana quando se deliciou com o cookie!!...eu e a Cris nem tivemos coragem de lhe pedir um pedaço!...mas a nossa vontade era grande).

O nosso café “apresentou-se”, aos nossos olhos, em grandes quantidades, quentinho, misturado com leite, espuma no topo e regado com um saboroso molho de caramelo. Muito bom!
O comentário da Cris, ao beber, foi mais ou menos este: “Hummm!!...apesar de não ser adepta deste tipo de lojas americanas…hummm!!...ainda vou ficar fã…hummm!!...porque realmente isto é muito delicioso!...hummmmmmmmmmm!”.

Gostaria de acrescentar que no “Star” existe um pormenor, que para alguns poderá até ser insignificante, mas para mim não o é. Antes de sermos servidos, os colaboradores perguntam os nossos nomes…e a partir desse momento somos todos tratados informalmente…o que torna o local muito simpático e descontraído.
Digam lá se não é agradável ouvir: “Pedro, o seu pedido está pronto!” ou o “Pedro, gostamos muito de o ter por cá, volte sempre!”.

Esta minha ida ao Starbucks avivou algumas das boas memórias que tenho das viagens que fiz a New York (USA) e a Madrid (Espanha). Nessa altura, e por inúmeras vezes ao longo dos dias, o “Bucks” foi o “big brother / nuestro hermano” que nos aqueceu quando lá fora, temperaturas negativas percorriam as avenidas destas lindas cidades.
Tenho saudades desses momentos!

Resumindo, adorei este meu regresso ao Starbucks…e penso que a Cris gostou da sua “primeira vez”.

A repetir…e a visitar, num futuro muito próximo, as outras lojas que irão abrir em Lisboa.


“Continuem a frequentar estas areias…”

4 comentários:

Anónimo disse...

Pedro, Sabes que foi inaugurado uma loja a semana passada ao lado dois Pasteís de Belém? Foi inaagurado a semana passada, na quarta. Apenas passei lá à porta, não troco o meu belo pastel de belém.... Bjos
Guida

MaLLu disse...

Bem, ainda bem que a Guida deu a notícia que tinham aberto outra loja porque eu ia exactamente dizer que a escolha para abrirem a primeira loja foi.... estranha....
Bjs

Pátras disse...

Pois..aqui por Saarbrucken ainda nao vi nenhum Starbucks...é uma cidade muito pacata para essas modernices! Mas também tenho muito boas recordacoes dos cafés Starbucks, principalmente em Chicago,com -9 graus...entrava varias vezes por dias nos vários Starbucks por onde ia passando..umas vezes para me aquecer e tomar um chocolate quente, outras vezes só para me aquecer...eram verdadeiros abrigos do frio.
Pedro, para a semana lá estaremos a tomar café!
Bjs

Lamy disse...

Isso me lembrou quando abriram o primeiro Starbucks no Brasil. Filas gigantescas!! Até parecia um evento! rs
Humm...moccha branco com essência de hazelnuts...Não gosto de fazer propaganda, mas esse é bom.